• Senergisul

CONTRIBUIÇÕES FUNDAÇÃO CEEE

Sexta, 18 de Março de 2016

Sexta, 18 de Março de 2016 Atualizado às 15:02


Eletricitário envia e-mail à ELETROCEEE, em desabafo pelos descontos efetuados pela Fundação.


O SENERGISUL tem recebido diversas manifestações da Categoria Eletricitária, em repúdio a mais uma contribuição, imposta aos participantes do Plano Único da Fundação CEEE. O eletricitário Hugo Kirstein, associado deste Sindicato, enviou e-mail à ELETROCEEE, demonstrando a sua insatisfação, o qual transcrevemos abaixo, com sua devida autorização: “Senhores Diretores da Fundação Eletroceee É com muita consternação e indignação que venho manifestar sobre a situação do Plano Único da Fundação CEEE. O que era sonho está se tornando pesadelo. Neste mês de março/16, a CEEE Distribuição informou a prévia do meu salário. Nela informa os valores descontados à Fundação Eletrocceee. Os descontos estão distribuídos em quatro linhas assim distribuídas: Eletrocontribuição; Eletrocontribuição Custeio; Eletrocontribuição Extraordinária e Eletrocontribuição Extraordinária 2014. O total destes descontos chegou a 1/4 sobre o meu salário bruto (imaginem o que sobra descontando mais INSS, IRPF, Plano de Saúde, entre outros). A Fundação Eletroceee informa que os valores descontados são para manter o equilíbrio atuarial do plano, pois os resultados da rentabilidade nominal obtida pelo Plano Único da CEEE em anos anteriores foram inferiores à meta atual do plano. Isto significa que o dinheiro disponível para cobrir o pagamento dos benefícios atuais e futuros é insuficiente para cumprir os compromissos do plano em longo prazo. E que cobrança destes déficits é baseada em legislação. Agora questiono: - que plano é este que corrói 25% do rendimento bruto do contribuinte? - que legislação é esta que permite com que o contribuinte tenha de reduzir gastos e compromissos na alimentação, saúde, educação, vestuário, lazer... de sua casa? - por que ao longo dos 29 anos que contribuo à Fundação, dos quais passamos por crises econômicas terríveis, somente nestes últimos 3 anos o Plano Único vem registrando déficit de rentabilidade? Esta Fundação ainda informa que o Plano Único está tendo grandes saques para pagamentos de questões judiciais, diminuindo o valor monetário do Plano. Questiono novamente: - a Fundação Eletroceee exerceu com lisura os pagamentos de compromissos aos seus beneficiários? - os valores determinados pela justiça para a Fundação Eletroceee pagar não foram justos? - com estes novos pacotes de valores extraordinários, não surgirá outra enxurrada de ações judiciais? - quem paga todas as despesas oriundas das ações judiciais como custos advocatícios, administrativos...? Pelo visto, quem deverá pagar a conta somos nós: o contribuinte. Os valores de contribuição já estão se tornando insuportáveis. Por isso penso em agir com uma medida judicial. Como disse no início: - “O que era sonho está se tornando pesadelo”. Espero que minha indignação sirva para transformar em iniciativa para mudar. Mudar com ações para melhorar. Que anulem na mente da atual diretoria da Fundação CEEE que o Plano Único CEEE é um plano velho, herdada por um corporativista sindical. Enxergar que o fracasso deste Plano poderá se estender a toda a Fundação. Hugo Kirstein RE:27006-7” SENERGISUL - HÁ 75 ANOS AO LADO DO ELETRICITÁRIO GAÚCHO!


Fonte: SENERGISUL

0 visualização

Atendimento: Segunda à Sexta

08h às 12h

13h às 17h

SENERGISUL - Sindicato dos Eletricitários do Rio Grande do Sul
Rua Marcílio Dias, 491. Bairro Menino Deus. Porto Alegre/RS - CEP 90130-001

CNPJ: 92958990/0001-93

© 2020 SENERGISUL. Acelerado por Iniciativa Eyes.